IGREJA BATISTA NACIONAL EBENEZER DO BAIRRO PETROVALE "BLOG OFICIAL"

IGREJA BATISTA NACIONAL EBENEZER DO PETROVALE. "BLOG OFICIAL"
Escola Bíblica, Domingo às 08:30hs
Cultos:
Domingo: 19:30hs
Quarta-feira: 19:30hs
Sexta-feira: 19:30hs
Sábado: Culto de Jovens às 19:30hs



segunda-feira, 25 de junho de 2012

VALE DE BACA.


Vale de baca, um vale de lamentações e lagrimas, mas um consolo e fortaleza para os que buscam a Deus.

Bem-aventurado o homem cuja força está em Ti “… o qual, passando pelo vale árido, faz dele um manancial; de bênçãos o cobre a primeira chuva.” (Sl 84.4-6).


Nos tempos do Velho Testamento, os israelitas piedosos faziam peregrinações regulares a Sião, a mesma Jerusalém, para adorar a Deus no templo e celebrar festas religiosas. Esta era a alegria maior de suas vidas; eles amavam os tabernáculos de Deus, suspiravam pelos átrios do Senhor, exultavam pelo Deus vivo! (Salmo 84.1-4).

Aquelas peregrinações eram muito difíceis em certos trechos, mas eles as enfrentavam com alegria; renovavam suas forças antegozando o momento em que apareceriam diante de Deus em Sião (v.7).


O trecho mais difícil da viagem, incontornável para a maioria deles, era o Vale de Baca (Versão Revista e Corrigida), também chamado Vale das Lamentações (Septuaginta), Vale de Lágrimas (Vulgata Latina), Vale das Balsameiras (Bíblia de Jerusalém), e Vale Árido (Versão Revista e Atualizada).


“Baca” é uma palavra hebraica que significa “choro”, “lágrima”. As balsameiras são plantas que destilam, gotejam ou “choram” o bálsamo, uma resina de odor tão agradável que a palavra “bálsamo” veio a significar, figurativamente, “alívio”, “conforto”, “lenitivo”.

As peregrinações de Israel são um tipo ou símbolo da peregrinação dos cristãos neste mundo. Jesus disse aos Seus discípulos: “Vós não sois do mundo…” (João 15.19)

Nesses passos da peregrinação dos israelitas a busca do santuário de Deus, a busca de sua presença, ao destino SIÃO OU JERUSALEM não é muito diferente dos dias de hoje para aqueles que um dia estarão á mesa com o noivo nas bodas do cordeiro. Mas neste caminho e existem muitos vales de baca que deveremos passar. Mas bem aventurados os colocam sua  confiança no Senhor.

Existem muitos vales que vamos passar por eles e a minha certeza é que o Senhor Jesus estará sempre conosco. Pois Ele mesmo disse Eis que estarei convosco até a consumação dos séculos.

Se tentarmos passar pelo vale de baca contando somente com as nossas forças provavelmente não chegaremos ao nosso destino.

 Existem vales de lagrimas ou lamentações que passamos para sermos fortalecidos pelo Senhor. Em meio a esses vales vamos comentar alguns.

VALE ÁRIDO
Por ser um vale árido a muita sequidão. Ao passar por um vale deserto a chance de não encontrarmos água é muito grande. Jesus certa vez iniciou um dialogo com uma samaritana que dependia da água de um poço para suprir as suas necessidades. Aquele poço, era um fator necessário na vida daquela mulher. Mas Jesus disse a seguinte frase: João: 4. 13. Replicou-lhe Jesus: Todo o que beber desta água tornará a ter sede; 14. Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna.
Ao passar pelo vale árido beba da água da vida que é Jesus e ele suprira as suas necessidades.

VALE DE PEDRAS
Vale com muitos pedregais. Ao passar pelo vale de baca vamos encontrar muitas pedras no nosso caminho, pedras que tentarão nos ferir, nos machucar e até mesmo nos desanimar em meio a essa caminhada até o nosso destino. Mas a palavra de Deus nos diz: Romanos: 3. 23. Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; 24. sendo justificados gratuitamente pela sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, 25. ao qual Deus propôs como propiciação, pela fé, no seu sangue, para demonstração da sua justiça por ter ele na sua paciência, deixado de lado os delitos outrora cometidos; ao passar pelos pedregais tenha uma certeza mesmo que o inimigo tente fazer você desistir, mesmo que as pedras o machuquem a palavra diz que nada nos separa do amor de Deus. Tenha fé e lembre-se que mesmo errando somos justificados pela graça de Deus através da propiciaçao de nossos pecados por Cristo Jesus.
Lembre-se se pecarmos temos um advogado para com o Pai, Cristo Jesus o Justo.
Ao passarmos pelo vale de pedra, muitas das vezes somos feridos e dentro de nos mesmos iniciamos uma criação de certos vales que não nos fazem bem.

VALE DA INDIFERENÇA
O vale da indiferença. As vezes por sermos apontados ou feridos por palavras ou ações de outras pessoas passamos a desenvolver em nos uma vale da indiferença onde passamos a não considerar mais tais pessoas. Mas quando passamos por esses vales devemos permitir sermos moldados pelo poder do Espírito Santo, pois só através dele conseguimos perdoar aqueles que nos ofendem e amar aqueles que não nos querem bem. E amando como Cristo e sofrendo por Cristo que passamos por esse vale e vencemos esse vale que nasce em nós.

VALE DA AUTOSUFICIENCA
O vale da autossuficiência, ou independência total. Muitas das vezes após passar pelo vale do vale árido, dos pedregulhos, da indiferença, muitas das vezes passamos a depositar em nos mesmos os créditos da transformação e passamos a olhar por patamar diferente aqueles que passam pelos mesmos sofrimentos. Cuidado com a autossuficiência Jesus disse: sem mim nada podeis fazer João 15:5.

VALE DA INFERIODIDADE
Muitos ao passar pelos vales áridos e os de pedras, formam dentro de si um vale o chamado vale de inferioridade. Quando o salmista inicia o hino ele comenta sobre um pássaro o pardal, um pássaro que não tem valor para as pessoas, talvez isso esteja acontecendo com voce. Hoje talvez você esteja se sentindo um nada em função de tantas lutas até mesmo pensando que Deus não liga pra você. Mas até o pardal encontrou casa imagine você que por crer em cristo Jesus foi dado o poder de ser chamado filho de Deus.
 Devemos buscar nos capacitar em meio aos vales que passarmos. Os israelitas ao passarem pelo vale de baca cavavam poços para que na primeira chuva os poços se enchessem de água. Muitos que vinham depois usufruíam desses poços. Ou seja, eram abençoados pelo Senhor através das experiências de outros que já tinham passado ali.

Lembre ao passar pelos vales busque sempre aprender com seus erros, com suas lutas, suas provações para que seja sempre cheio do poder de Deus, e ao ver outras pessoas passando pelos vales de bacas voce seja usado por Deus para abençoar as pessoas.

Enquanto estivemos nesse mundo passaremos por vales de lamentações, ou vale de lagrimas. Mas tem algo importante que quero falar, as lagrimas do vale de baca são lagrimas de uma arvore balsameira, que destila esse odor e uma resina o balsamo que em toda bíblia é usado para curar, aliviar o sofrimento e nos confortar. Jesus voltou para o Pai, mas rogou a Ele e que nos enviasse outro Consolador, posso até dizer que ele é o nosso balsamo em meio aos vales. Espírito Santo nos auxilie em meio a essa caminhada, nos ensine, a manter fixos no autor e consumador de nossa fé, e continue intercedendo por nos com gemidos inexprimíveis ao Pai.

Amem!


                                                                                Diácono Eduardo Lara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário