IGREJA BATISTA NACIONAL EBENEZER DO BAIRRO PETROVALE "BLOG OFICIAL"

IGREJA BATISTA NACIONAL EBENEZER DO PETROVALE. "BLOG OFICIAL"
Escola Bíblica, Domingo às 08:30hs
Cultos:
Domingo: 19:30hs
Quarta-feira: 19:30hs
Sexta-feira: 19:30hs
Sábado: Culto de Jovens às 19:30hs



domingo, 21 de outubro de 2012

APRENDENDO A LIDAR COM AS DECEPÇÕES DO JEITO DE JESUS.


Jesus foi direto ao templo e expulsou todos os que faziam comércio ali. Ele derrubou as mesas dos agiotas e as bancas dos vendedores de pombas, citando este texto:
Minha casa foi designada casa de oração;
Mas, você a transformaram em ponto de encontro de ladrões.
Agora havia espaço para cegos e aleijados se reunirem. Eles vieram a Jesus e ele os curou.

Mateus 21. 12 – 15 [Bíblia, A Mensagem] 

“Cedo, na manhã seguinte, Jesus voltava para a cidade. Ele sentiu fome e, ao avistar uma figueira à beira da estrada, aproximou-se dela, para encontrar figos, mas nada encontrou além de folhas. Então, disse: “Nunca mais haja figos nesta árvore!”. A figueira secou no mesmo instante, completamente. Os discípulos, que presenciavam a cena, esfregavam os olhos e diziam, perplexos: “Será que vimos isso mesmo? Uma árvore cheia de folhas ficou completamente seca num minuto?”.

Jesus foi direto: “Sim! E, se vocês abraçarem a vida do Reino e não duvidarem de Deus, conseguirão fazer não apenas coisas pequenas, como fiz à figueira, mas também vencerão grandes obstáculos. Aquela montanha por exemplo. Basta ordenar: ‘Pule no mar’, e ela obedecerá. Absolutamente tudo, do pedido menor ao maior, que vocês incluírem na oração, será atendido, se vocês de fato confiarem em Deus”.

Mateus 21. 18 - 22 [Bíblia, A Mensagem]


Na vida estamos sujeitos às decepções, e isso é algo recorrente. Decepcionamo-nos por uma proposta de emprego que não veio, por um relacionamento mal sucedido, por uma encomenda que não chegou no dia esperado, por um fracasso pessoal, ou seja, estamos sujeitos a passar por decepções de todas as formas.
Assim como nós Jesus também passou por várias decepções, entre elas, quando se deparou com uma situação calamitosa dentro do templo (Mateus 21. 12 – 13). Ao adentrar o templo percebeu que cambistas estavam fazendo do serviço a Deus um grande negócio para eles, mas uma grande profanação para Deus. Mais que depressa expulsou todos àqueles e derrubou as mesas, cadeiras e tudo o que viu pela frente.
Mais a frente o Evangelho de Mateus descreve outra situação onde o mestre tem uma reação inesperada. Ao estar diante de uma figueira, não encontrado figo, descarregou sua inconformidade sobre a árvore fazendo-a secar-se imediatamente.
Estamos sempre acostumados a ouvir sobre a amabilidade de Jesus e em casos como os mencionados acima percebemos que o mestre jamais se coloca de maneira passiva diante das suas decepções, por isso, através dos exemplos de Jesus vamos aprender a lidar com as decepções:


1 - Siga em frente sem medo do que terá pela frente.


Mesmo sabendo dos grandes obstáculos, lutas, e adversidades de sua missão Jesus nunca mudou sua rotina na realização de sua obra. Quando foi ao templo não era nenhuma novidade para Jesus o que ocorria lá dentro. Às vezes, ao saber que teremos de enfrentar algo que não desejamos temos a reação de fugir do embate gerando consequências catastróficas para nós como: 

- O problema pode se tornar maior do que é.

- As coisas podem fugir completamente do nosso controle nos deixando impotentes.

- Podemos nos enclausurar dentro de nós mesmos, e assim, ficarmos escravos das nossas tristezas gerando uma grande depressão.

Jesus foi adiante enfrentou seus obstáculos com coragem e ousadia independentemente do que isso poderia gerar.

2 – Entenda que as decepções podem servir como oportunidades para vivermos novas perspectivas.

Ao depositarmos nossas expectativas em um único objetivo nos limitamos a ele, por isso, quando se dá o fracasso de uma empreitada ocasiona-se a decepção.
Quando Jesus deparou-se com o templo cheio de cambistas aproveitadores muitos de nós no lugar dele daríamos meia volta e ficaríamos lamentando o ocorrido. Jesus de forma alguma se omitiu diante de uma situação, logo, reagiu com todas as suas forças diante do que estava acontecendo. Na situação da figueira sem frutos também reagiu de maneira dura com a decepção de não poder colher os frutos tão desejados.
Nas duas situações as ações de Jesus revelaram novos horizontes. 

No templo: Ao expulsar aqueles aproveitadores da fé alheia aquele espaço deu oportunidade a que precisava de amparo. Cegos, aleijados podiam agora ter acesso aos benefícios do mestre. Em tempos de tanta comercialização “em nome de Jesus”, precisamos abrir espaço para a ação curativa de Jesus.
Na figueira: Ao secar a figueira em seguida Jesus ensinou o que o poder da fé pode realizar na vida do que crê. Mostrando que não há limites ao que crê e vive pela fé. O exemplo que dá ao dizer da possibilidade de transportar montes não quer dizer que daqui para frente vermos montanhas pulando de um canto para outro, e sim, que poderemos vislumbrar por intermédio da fé coisas que jamais esperávamos que pudessem acontecer em circunstâncias normais.

3 - Entregue as suas decepções nas mãos de Jesus.


“Entregue o seu caminho ao Senhor; confie nele, e ele agirá:” Salmo 37.5 (NVI)

Acabamos de ver duas situações decepcionantes onde as reações de Jesus geraram benefícios extraordinários.
Se reagirmos com truculência, derrubando tudo, lançado palavras duras certamente agindo assim as coisas se tornarão mais difíceis do que já estão. Precisamos levar em conta a sabedoria que Jesus possuía em cada um dos casos. Diante das decepções nossa melhor reação é a de entregarmos tudo nas mãos do mestre e pedir a ele que nos conduza com sua santa sabedoria vinda do alto.
Entregar não significa ficar inerte, mas reagiirmos com o poder da oração, assim saberemos o que fazer diante dos fatos.
Entregando nas mãos do mestre ele fará a limpeza no caminho tirando os obstáculos para as bênçãos acontecerem. Após tirar toda a bagunça do templo passou a curar todos os necessitados que alí estavam. Entregando a ele também fará o mesmo conosco limpando as marcas das decepções dos nossos corações, sarando as feridas mais profundas da nossa alma. 
Outro fator que Jesus nos mostra é o poder da fé em seu nome. Se você precisa de soluções que parecem impossíveis ele é o grande especialista. Não duvide do seu poder!
Seja o pedido do tamanho que for os ouvidos de Jesus estão atentos a oração daquele que clamar.


Conclusão

As decepções infelizmente sempre estão presentes em nossas vidas, mas graças a Deus que temos o grande mestre Jesus para nos ajudar a lidar com elas.
Não se mobilizar, ficar inerte e tentar fugir de encará-las pode fazer de nós escravos das decepções. Isso pode gerar ressentimentos, mágoas e impedir que sigamos as nossas vidas adiante sempre trazendo a nossa memória a lembrança do que não deu certo.
Enfrentar, agir com sabedoria e não se omitir pode não ser nada fácil, pois tudo tem seu preço, mas sempre em cada batalha surgirão novas possibilidades de vitórias e elas certamente virão abrindo novas perspectivas ainda maiores do que esperávamos anteriormente.
Por isso o Senhor nos convida a confiar nele de todo o coração, sem reservas, sem dúvidas e principalmente contando com o poder da fé neste que é o Deus do impossível. 



“Confie no Eterno do fundo do seu coração;
não tente resolver nada sozinho.
Ouça a voz do Eterno em tudo em tudo que fizer, aonde for.
Ele manterá você no melhor caminho.
Não pense que você sabe tudo.
Corra para o Eterno! Fuja do mal!
Seu corpo irradiará saúde,
seus ossos irão vibrar de tanta vida!”

Provérbios 3. 5 – 12 [Bíblia, A Mensagem]



                    Pastor André Costa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário